quarta-feira, dezembro 09, 2009

Eu sofri por ser traído. Li esta frase no muro e, refleti.

A traição, nada mais é, do que a pessoa que esta ao seu lado, independente de ser relacionamento amoroso, o trocar por algo. Eu particularmente já fui trocado, me substituíram por barra de cereal, por bolsa, sapato, cocaína, maconha, bebida, dinheiro, por raça, por sexo e outras coisas, que não chegaram até o meu conhecimento. Mas o contrario da pura traição, é o sofrer por traição de amor. Eu já sofri, só por amor, também já sofri, só por traição e pelos dois juntos. Sofri por pensar ser corno, e não ter certeza. Sofri por verdadeiramente ser. Foi uma dor terrível, saber que foi trocado, não é bom. Mesmo não amando quem o traiu, ainda sim a dor vem, sua cabeça pesa, quer desaparecer, quer vingança, quer esquecer. Não consegue e, até hoje, você lembra aqueles momentos de dor. Quando aconteceu a primeira vez, fui à forra e dei o troco, troquei a pessoa por outra e, não senti que foi bom. Porém, compreendi que não amava. Olhando o desenvolver do ser humano, suas correlações sociais, compreendo o quanto era patriarcal. Acreditava que a traição, em especial amorosa, nunca deveria ser perdoada e, em caso estremo vingada com a morte. Hoje tenho a compreensão, nem sempre quem trai, é para sacanear seu companheiro (a). Pode ser doente, um trauma, por medo de ser abandonado (a) a qualquer momento, um vicio uma ambição, ou, simplesmente porque o desejo sexual é transbordante. Enfim, no nosso século, o XXI, um grande questionamento se faz. Com a latente troca de valores, em que pessoas são comparadas a números e, selecionadas pelas qualidades monetárias, rotulados de compatibilidade financeira para um de relacionamento amoroso. Pergunta eterna de um ouvido sem resposta: E o companheirismo? È a ele que se deve uma união, por ele que pensamos se devemos ou não, continuar em um relacionamento e, é a ele que devem curvar os traidores, muitas das vezes é por ele que o traído perdoa. Hoje não tenho um relacionamento, tenho uma pessoa que é minha companheira. Já fui trocado pelo meu amor, fui traído, pelos seus simples desejos, que não competia a mim, julgar se merecia ou não compartilhar. Já passei noites em claro, por trocas mesquinhas, que só levaram a uma bate boca no outro dia.Hoje as trocas são dádivas, se o meu amor, esta me traindo, é porque naquele momento não pensa em mim. Isso dá um descanso para o meu espírito e, me deixa em uma solidão passageira. È o momento de sentir a falta, correr para os seus abraços traidores. Os meus abraços, também são abraços traidores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...