domingo, agosto 12, 2012

Tronco de mistérios



Ossaim em terras brasileiras, aparece em vários cultos afro com a denominação de Catendê, Águê, Ossãe, Ossonhe e Ossanha. Sendo bastante próximo do reino das plantas, que tem a sua história ligada às matas e florestas, semelhante Oxossi. Orixá masculino de origem Nagô (Yorùbá). Por causa do som final da palavra, é frequentemente confundido com uma figura feminina. Da cor verde, do contato mais íntimo e misterioso com a natureza. Não é um Orixá da civilização no sentido do desenvolvimento da agricultura, sendo como Oxossi, uma figura que encontra suas origens na pré-história.

Segundo o mito que explica suas origens, Ossaim era portador de todos os vegetais do mundo. Por conta do grande poder em mãos, os outros Orixás necessitavam de sua intervenção para resolver certos problemas. Isso só mudou no momento em que Iansã, a rainha dos ventos, provocou um forte tufão que dispersou os poderes das plantas entre todos os Orixás, de acordo com a esfera da atividade humana que controlassem. Algumas plantas, entretanto, continuaram sob o domínio de Ossaim, justamente as mais secretas, utilizadas tanto nos processos de cura, como em adivinhação.

Nas ocasiões ritualísticas, as ervas que representam Ossaim devem ser preferencialmente recolhidas do meio selvagem, onde não haja nenhum tipo de intervenção do homem, é empregado quando necessário o uso ritualístico das plantas para qualquer cerimônia litúrgica, como forma condutora da busca do equilíbrio energético, de contato do homem com a divindade.

Aos arquétipos de Ossaim, os filhos deste orixá são usualmente reconhecidos pela coerência e o equilíbrio entre a razão e as emoções. Ossaim é geralmente associado a outras figuras da mitologia indígena como a Caipora e o Saci-Pererê. No culto católico ele é equalizado a São Roque.

Este é Ossaim! Em minha pesquisa sobre os rituais, cultura, letras e mitologia africana, tenho-me deparado somente com o que de melhor ao homem e a natureza há. Por isso não teimo em me questionar – porque o brasileiro possui tanto preconceito em algo que desconhece, mas que faz parte de sua cultura?

Um comentário:

  1. Porque o brasileiro acha que ser culto e valorizar o que vem de fora...é antinacionalista.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...