segunda-feira, novembro 23, 2015

DISCURSO - Ao saltar dos olhos: Maracatu




Discurso em apoio ao Grupo Maracatu Estrela da Serra de Diamantina 
                                                                                                                de Minas Gerais.

Seguramente são abomináveis e de todo rejeitáveis os atentados sofridos pelo Grupo Maracatu Estrela da Serra, da cidade de Diamantina em Minas Gerais. Tais fatos nefastos não caem do céu ou emergem do inferno. Possuem uma pré-história de raiva, humilhação a que a cultura Negra tem sofrido por longos séculos.

Mas o mais tangível de tal ato de preconceito, deliberativamente declarado; é o medo. O medo da resistência, da força e da perpetuidade que a cultura negra, mesmo diante da opressão, tem se apresentado.

Aqui, no mercado velho. Ponto alto do turismo de Diamantina. Onde no tenebroso passado eram vendidas mulheres, homens e crianças. Nossos ancestrais. Mercadorias do ódio. Mas, no hoje, em ensaios que não ultrapassam pequenas horas, congregam-se homens, mulheres e crianças. Produtos do amor. A energia vital da existência humana, o pilão fundamental da comunidade e resistência NEGRA – a comunhão.

Sim, é o Maracatu Estrela da Serra de Diamantina é um grupo de resistência. E o incomodo que acomete aqueles que não compreendem a importância do Maracatu como patrimônio cultural, humano, e musical brasileiro – é o gostoso som dos tambores, dos cantos, o remelexo do corpo. Estes que a todo instante relembram ao saltar dos olhos do que verdadeiramente se forma o povo brasileiro.

Senhores que clamam pela ordem pública, que arremessam rojões, e invocam o poder opressor do Estado contra esta manifestação cultural pacifica:

Porque a representação da cultura Afro-brasileira os agride tanto? Porque o som, as danças, a alegria e felicidade – mesmo diante da medonha dor que proporcionam – causam tanta repulsa? Porque do preconceito?

Na enorme ciranda da democracia também queremos dançar. Também movimentamos o capital (se somente o dinheiro lhes importa). Também somos produto diante do mercado do Turismo. Entretanto, acima dele somos negras, negros, índios e mestiços demonstrando que não importa o quando nossa cultura lhes ofende. 
Seres eternamente Maracatu Estrela da Serra.

Um comentário:

  1. Uai! !!! Orgulho gigante de ser Maracatu Estrela da Serra! Muito obrigada pelo apoio ao nosso movimento de amor e resistência! Nossos tambores não vão se calar! Abraços, Bebela Martins

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...